Gravatas: Use a Abuse 2



Gravata!
O dicionário Aurélio define gravata como uma tira de tecido que se passa à volta do pescoço, geralmente sob o colarinho da camisa, e que se ata em nó ou laço à frente.
Longe de questionar a brilhante descrição do termo gravata do famoso dicionário, para mim gravata é mais que uma tira de tecido que envolve o pescoço: Gravata significa estilo, elegância e bom gosto.
E para saber como, onde e  porque usá-la, compartilho com vocês um pouco mais sobre a Gravata:
Peça de vestuário masculino, mas também usado por mulheres. O termo gravata deriva do francês “cravate”, que por sua vez é uma corruptela de “croat”, em referência aos croatas, que primeiro apresentaram a indumentária à sociedade parisiense.
História (parte extraída da Wikipédia):
Provavelmente, a primeira utilização de objetos de forma semelhantes às gravatas hoje conhecidas foram identificadas entre os egípcios. Até uma época recente, imaginava-se que os romanos fossem os pioneiros no uso da gravata, como ilustra a famosa coluna de Trajano, em que pode ser visualizada ao nível do pescoço uma peça semelhante à gravata, conhecida como focale.
“Por volta do ano 1635, cerca de seis mil soldados e cavaleiros vieram a Paris. Entre eles, estava um grande número de mercenários croatas. O traje tradicional destes soldados despertou interesse por causa dos cachecóis incomuns e pitorescos enlaçados em seu pescoço. Os cachecóis eram feitos de vários tecidos, variando de material grosseiro para soldados comuns a seda e algodão para oficiais”. Os franceses logo se encantaram com esse adereço elegante e desconhecido, que chamaram de cravat, que significa croata. O próprio rei Luis XIV ordenou que seu alfaiate particular criasse uma peça semelhante ao dos croatas e que a incorporasse aos trajes reais.
Desde então a gravata tem sido copiada e usada por homens (e mulheres) em todo mundo.
Tipos: Gravata tradicional, gravata borboleta e gravata skinny (também conhecida como gravata slim).
Como usar: Podemos usá-las com e sem terno, com e sem suspensório e até com Jeans e blazer.
Aproveito a ocasião e informo a todos que sou representante de gravatas e tenho várias, de cores e padronagens, tecidos e preços diferentes.
Entrego para todo o Brasil, no atacado e varejo. Interessados poderão entrar em contato através do meu twitter (@thipernebrasil) ou deixando comentários aqui no blog.
Num próximo post, prometo mostrar como fazer combinações diversas com gravatas, que eu uso e abuso.
E você, o que acha? Gosta de gravata? Não deixe de comentar.
Um forte abraço!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Gravatas: Use a Abuse