Como encarar o período de quarentena sem “pirar” – Bia Nóbrega

Para o Bem de Todos e não só de nós mesmos fique, em casa.

Se puder, deixe a rua para os Heróis da Vida Real que estão garantindo os serviços essenciais

Em segundo lugar lembre-se que a saúde física depende não só do que você come mas também dos que você pensa e do que você sente.

Acolha sentimentos negativos esperados como medo, tristeza, tédio, irritação etc.

Agradeça pois eles estão aí para nos alertar que vivemos algo nunca antes vivido e que estarmos firmes e fortes é fundamental para passarmos bem, e juntos, por esta fase.

Se alimente de bons pensamentos, veja e ouça o que pode te faz bem.

Em terceiro lugar, você que reclamava da sua rotina deve estar desejoso de tê-la de volta. Sabe porquê? Porque rotina nos dá a sensação de controle sobre o futuro e hoje estamos fora da rotina.

Então comece já uma nova rotina: ter hora para acordar, se arrumar para trabalhar ou estudar – nada de ficar de pijama, a cada duas horas parar para comer algo saudável, fazer atividade física leve, fazer Happy Hour virtual e ter hora para dormir é importante para seu cérebro entender que a vida está fluindo.

E por fim, aproveite as horas economizadas em não ter que se deslocar para trabalhar ou estudar para ler o livro parado, tocar o instrumento guardado, estudar a língua estrangeira que tanto desejava, ver a série ou filme que alguém te indicou e pôr ordem na sua casa e nas suas coisas. E uma dica de ouro: enquanto arrume suas coisas intencione colocar suas ideias também no lugar. Te garanto: é milagroso – teste e verá.

Sobre Bia Nóbrega:É coach, mentora, palestrante, conselheira e executiva há mais de 22 anos na Área de Recursos Humanos em empresas líderes em seus setores. Graduada em Psicologia pela USP, pós-graduada em Administração de Empresas pela FGV-SP, pós-MBA em Conselho pela Saint Paul Escola de Negócios e ESMT – European School of Management and Technology, possui diversos cursos de formação, certificação e atualização. É afiliada à International Coach Federation (ICF), Associação Brasileira de Coaches (ABRACOACHES), Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), Women Corporate Directors (WCD), Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH) e Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD). É autora do livro “Autocoaching: 29 dias para dar um upgrade na sua vida” – DVS Editora e é coautora do livro “Mapa da Vida” -  Editora Ser Mais. Possui mais de 800 horas de atendimento em coaching executivo, carreira e vida e desde 2015 propaga o Autocoaching como A Melhor Ferramenta de Autodesenvolvimento e um Estilo de Vida.

Para saber mais, acesse:
 
Site: www.bianobrega.com.br
YouTube: https://www.youtube.com/autocoaching
Facebook: Bia Nóbrega
Instagram: @bia.coaching
Twitter: @bianobrega3
Linkedin: Beatriz Cara Nóbrega

Release e apoio: Carolina Lara

Veja também:

O que colocar na sua lista de Resoluções para 2020?

2020 está quase aí, e com ele surgem as listas de metas, objetivos e sonhos a serem realizados.

Talvez na sua lista esteja a casa própria, a sonhada graduação, ter filhos, uma viagem especial com a família. Tudo muito válido e lindo, não é mesmo? Mas que tal, começar 2020 com o pé direito, e incluir na sua lista, dicas de metas essenciais que mudarão a sua vida no próximo ano?

1- Aprender a Língua de Sinais (ou outro idioma)

Passo o ano todo, contando para vocês a importância de se comunicar com os surdos e todos os desafios que enfrentamos.

Primeiramente um dos principais motivos para que você aprender a Língua de Sinais – Libras, é que você estará ganhando mais um aprendizado na sua vida. Aprender Libras é como aprender qualquer outra língua: exige tempo e dedicação. Mas, o ponto positivo é que você pode se tornar bilíngue com o processo. Aprender coisas novas sempre é algo muito engrandecedor para todas as pessoas.

Quer saber mais? Ou quem sabe ter uma aula com tutoria online? Me chame, preços promocionais para os dois primeiros meses do ano.

2 – Levar uma vida mais saudável

Querer um novo ano mais saudável é algo normal e não há problema algum em buscar resoluções pensando em mais saúde para o novo que vai se iniciar, no entanto é preciso se organizar para ter êxito nessa busca.

  • Não seja radical;
  • Na alimentação, faça trocas inteligentes;
  • Busque uma atividade física que lhe dê prazer;
  • Tenha um hobby e se dedique a ele;
  • Trace metas realistas.

E mais: Recebi um release e acabei de conhecer a plataforma de fitness e bem estar ClassPass: E dentre múltiplas atividades físicas como spinning, yoga, funcional, crossfit, pilates, dança, musculação, você pode pode relaxar com massagem ou acupuntura. Ou seja, sem desculpas para um novo estilo de vida. Já quero testar!

3 – Manter a saúde mental

A psicologia e psiquiatria são áreas que cuidam da saúde mental, mas efeitos da depressão, ansiedade e estresse podem ser observados nas mais diversas especialidades médicas como cardiologia, endocrinologia, ginecologia e pode até prejudicar a gestação.

Mas, voltando ao estresse. O estresse no trabalho te perseguiu em 2019? Sabemos que muitas pessoas estão sobrecarregando a própria saúde em busca da alta performance no trabalho sem pensar nos cuidados e a importância da saúde mental. Essa corrida maluca do dia a dia faz com que milhares de pessoas estejam desenvolvendo doenças e transtornos relacionados ao estresse e exaustão, resultando em um crescimento contínuo de casos de Síndrome de Burnout, depressão e transtorno de ansiedade.

Para Mariana Achutti, CEO da SPUTNiK, hub de educação corporativa, ser feliz e produtivo no trabalho não é se matar por ele. Segundo ela, a saúde mental está diretamente ligada à inteligência emocional e precisamos aprender a lidar com estes sentimentos, explica Mariana.

Então, busque o equilíbrio, procure ajuda de um profissional. Dê o primeiro passo agora, ainda em dezembro. Faça aulas de coisas que gosta, ore a Deus, procure uma terapia, faça meditação, viaje mais. Vale tudo, desestresse!!

Veja também:

Exercícios Físicos para se fazer em casa

Reprodução/ Organize sem Frescuras

De todas as incertezas na nossa vida, uma é certa: Quem acha que ouvir, “eu te amo” é bom, nunca ouviu; “como você emagreceu”. 

Pois é, todo mundo quer ter uma melhor qualidade de vida, de modo que sempre estão atrás de dicas para emagrecer, e para viver melhor e se for economizar, melhor ainda.
Por isso, o nosso parceiro Givanildo Matias, Personal Trainer e Educador Físico especializado em emagrecimento e condicionamento físico, criou um treino que pode ser feito em casa, por pessoas iniciantes*, usando itens que todo mundo tem.
Então vamos sair do chão? Confira os treinos e que venha uma vida mais feliz e mais significativa:
Exercício 1: Aquecimento: Corrida Estacionada
Duração: 30 segundos
Como fazer: Em pé, corpo ereto, cotovelos flexionados, corra sem sair do lugar, por apenas 30 segundos, em velocidade lenta para moderada. Respeite o limite do seu corpo.
Descanso: 30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Exercício 2: Agachamento com cabo de vassoura
Duração: 30 segundos
Como fazer: Em pé, afaste os pés, um pouco além da largura do corpo, pontas dos dedos para frente. Apoie as mãos no cabo de vassoura, que deve estar a sua frente, e realize o agachamento, até os joelhos formarem um ângulo de 90 graus com o chão. Não desça mais e mantenha a coluna e o pescoço eretos, olhando para o horizonte, com os braços na mesma posição, segurando o cabo de vassoura.
Descanso: 30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Exercício 3: Tríceps Francês com garrafa pet
Duração: Dez movimentos com cada braço
Como fazer: Em pé, pés afastados na largura do corpo. Segure uma garrafa cheia de água (de 500 ml) ou um pacote de feijão na mão direita. Eleve os braços acima da cabeça e segure o cotovelo direito com a mão esquerda. Faça movimentos de elevar e abaixar a garrafa de água, transportando-a por trás da cabeça. Repita o movimento dez vezes. Faça o mesmo com o outro braço.
Descanso:30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Exercício 4: Polichinelo
Duração: 30 segundos
Como fazer: Em pé, corpo ereto, pés próximos, braços ao lado do corpo, cabeça reta, prepare-se para saltar.
Realize saltos, sem intervalo, abrindo as pernas e elevando os braços acima da cabeça, até os polegares se encontrarem (como na foto).
Descanso: 30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Exercício 5: Rosca Arnold (para o bíceps) com pacote de feijão ou açúcar
Duração: Dez movimentos
Como fazer: Em pé, pés afastados na largura do corpo. Segure uma garrafa cheia de água (de 500 ml) ou um pacote de feijão (ou açúcar, ou arroz, qualquer um de 1 kg) em cada mão. Com as palmas viradas para cima, eleve apenas os cotovelos (mãos em direção aos ombros), em dez suaves movimentos. Cuidado para manter o braço parado, apenas o antebraço se move.
Descanso: 30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Exercício 6: Abdominal chunch com elevação de pernas
Duração: 30 segundos
Como fazer: Deitado de costas numa superfície reta (colchonete ou piso), coloque as mãos sob a cabeça, com os cotovelos alinhados aos ombros. Eleve os joelhos na altura da cintura e forme um ângulo de 90 graus com as pernas, mantendo os dedos dos pés apontados para cima (como na foto). Contraia o abdômen.
Eleve levemente o tronco, sem forçar o pescoço ou os braços: quem deve trabalhar é seu abdômen, que está contraído. É importante tentar não mexer muito as pernas neste exercício, elas são o apoio para você trabalhar os músculos abdominais.
Descanso:30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Exercício 7: Flexão de tronco com garrafa pet ou pacote de alimento
Duração: Dez movimentos
Como fazer: Em pé, pés afastados na largura do corpo. Segure uma garrafa cheia de água (de 500 ml) ou um pacote de feijão em cada mão. Flexione o tronco, levando as mãos em direção aos pés. Desça lentamente, sem forçar a coluna ou flexionar os joelhos. Volte à posição inicial lentamente. Repita o movimento por dez vezes.
Descanso:30 segundos – Após a realização do exercício, realize uma pausa, em pé, de 30 segundos.
Sobre Givanildo Matias
O Educador Físico Givanildo Matias, fundador da rede de academias Hiit20, é graduado em Educação Física pela UNICID, pós-graduado em Fisiologia do Exercício pelo ICB-USP, pós-graduado em Gestão Empresarial pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), Conselheiro da Sociedade Brasileira de Personal Trainers, palestrante, colunista de veículos de comunicação e autor do livro “Personal Trainer – Como Alavancar suas Vendas e Gerir seu Negócio”. Empreendedor, Matias criou a Test Trainer, primeira rede de franquias de personal trainers do Brasil e, agora, inicia a expansão por franquias da Hiit20, primeira franquia especializada em emagrecimento do Brasil.
*Como todo exercício físico, este também precisa de orientação médica para ser praticado e quem tem lesões nos joelhos, coluna ou ombro, são hipertensos, cardíacos ou possuem outras contraindicações médicas precisam ser avaliados por seus médicos antes de aderirem à modalidade.

De onde vem a desmotivação? – By Álvaro Fernando

Muitos conseguem acordar bem-disposto todos os dias, e nunca pensaram em desejar que o tempo passe rápido até o fim do expediente em uma sexta-feira. Mas, se para outros a maior parte das atividades rotineiras parece um martírio, há um claro indício de que está faltando motivação na vida.

Problemas desse tipo são cada vez mais habituais, afinal, é comum ouvir que está errado “se contentar com pouco”, o que nos leva a traçar objetivos sempre mais difíceis – sem tempo para desfrutar aquilo que chamamos de vida. Quando temos dificuldade em identificar o nosso propósito na vida ou, ainda, acreditamos que a ambição material e a fortuna são os segredos da felicidade, é muito provável que nunca estejamos satisfeitos e muitas vezes nos sentimos deprimidos e amedrontados.

Quando telefonamos paraa alguém perguntando como anda a vida, é habitual que se escute: “na correria”. Mas quando ligamos novamente, a mesma pessoa continua “na correria”. Já reparou? Essa é uma colocação engraçada, podemos imaginar a pessoa correndo em uma esteira de ginástica, sem chegar a lugar algum. É esse “onde chegar” que muitas vezes nos motiva.. Se motivação tem sido um problema em sua vida, reflita sobre os conselhos abaixo:

1 – Viva o presente
Estamos, na maior parte do tempo, pensando no passado (“eu deveria ter feito aquilo”) e no futuro (“amanhã farei isso”). Geralmente, só trazemos nossa mente para o presente quando algo muito bom está acontecendo (pergunte a um surfista no que ele pensa enquanto surfa, e ele provavelmente responderá: “nada” – Ele está no presente!). Encarar a vida dessa forma gera excesso de ansiedade e preocupação, nos deixando desmotivados. Para se libertar desse estresse, é preciso viver no presente, o passado traz culpa e arrependimento e o futuro ansiedade e preocupação.
2 – Filtre as informações negativas
Recebemos muitas informações o tempo todo, nem sempre de fontes apropriadas. Certas notícias nos deixam deprimidos e assustados, especialmente no noticiário, pois nos sentimos impotentes diante de situações negativas que não podemos mudar. Devemos moderar a exposição a fatos negativos, distante de nossos interesses e longe de nosso âmbito de ação.

img_1737
3 – Se conheça e busque o equilíbrio
Você sabe como é sua rotina (ou seja, tem consciência do que “faz”). Mas, muitas vezes, o que fazemos não é aquilo que, de fato, somos. O autoconhecimento é fundamental para ter prazer em uma atividade e se sentir motivado.

4 – Aproveite aquilo que a vida lhe oferece
Você não gosta do seu trabalho? Se não consegue pensar em nenhum aspecto positivo, pode ser o caso de procurar outro emprego. Mas, antes, faça a reflexão: quantas pessoas gostariam de estar no seu lugar? Quantas pessoas gostariam de não estar sozinhas? Tente valorizar o que já conquistou até aqui (e o seu trabalho, mesmo que tenha defeitos, faz parte disso).

img_1738

————-
*Alvaro Fernando é especialista em habilidades conversacionais e em comunicação e persuasão. Fernando é premiadíssimo compositor de trilha sonora, vencedor de três leões em Cannes, duas medalhas em New York Festival e três estatuetas no London Festival.
Há mais de 25 anos no mercado, atua com os principais anunciantes dentro e fora do país. http://www.alvarofernando.com.br

————

Vamos mudar o mundo? – Por Dariane Vale

Oba, mais uma dica maravilhosa da minha querida amiga Dariane Vale, espero que gostem, e mudem vossos mundos:

Continue reading “Vamos mudar o mundo? – Por Dariane Vale”

Bullying – Wentworth Miller, o Michael Scofield de Prison Break

Nós do Blog dos Perné’s gostamos muito de falar sobre saúde mental, uma vez que hoje em dia é raro pessoas que em algum momento de suas vidas não passam ou já passaram por desde uma simples ansiedade ou pressão psicológica até por algum tipo de doenças, distúrbios ou transtornos mentais.

Recentemente o ator Wentworth Miller que viveu o Michael Scofield, protagonista da série Prison Break, relatou o drama vivido por ele, onde passou por um momento de depressão grave a alguns anos atrás, sendo ainda tendo sofrido bullying por parte da impressa. Vamos ao relato?

“Hoje eu virei alvo de um meme na internet. Não foi a primeira vez. Mas este foi diferente dos outros. Em 2010, semiaposentado da atuação, eu levava uma vida discreta por várias razões.

 A primeira e mais importante, eu era suicida.

É um assunto do qual eu já falei, escrevi, compartilhei. Mas naquele tempo eu sofria em silêncio. Como muitos o fazem.  Envergonhado e sofrendo, me considerava uma mercadoria estragada. E as vozes na minha cabeça me levaram para um caminho autodestrutivo. Não foi a primeira vez. Sofro com depressão desde minha infância. É uma batalha que me custou tempo, oportunidades, relacionamentos e muitas noites sem dormir.

 Em 2010, no ponto mais baixo da minha vida adulta, eu estava procurando em qualquer lugar por um conforto, uma distração. E encontrei isso na comida. Poderia ter sido qualquer coisa. Drogas. Bebidas. Sexo. Mas comer se tornou a única razão para eu seguir em frente. Houve épocas em que o ponto alto da minha semana era minha comida favorita e um episódio novo de ‘Top Chef’. Às vezes, era o bastante. E eu engordei. Grande coisa.

 Um dia, durante uma caminhada com um amigo em Los Angeles, nós cruzamos com uma equipe filmando cenas para um reality show. E, sem eu saber, havia paparazzi por perto. Eles tiraram uma foto minha, que foi publicada ao lado de uma imagem minha de uma outra época na minha carreira. ‘Gato a Gordo’, ‘Forte a Flácido’, etc.

 Minha mãe tem uma dessas ‘amigas’ que é sempre a primeira a contar notícias ruins. Ela pegou um desses artigos de um revista e mandou por e-mail para minha mãe. Ela me ligou, preocupada.

Em 2010, batalhando pela minha sanidade mental, isso era a última coisa que eu precisava. Em resumo, eu sobrevivi. E as fotos também. Ainda bem.

wentworth-millermontagemface
“Quando você escapa da prisão e descobre o monopólio do McDonald’s” – Dizia a legenda da montagem.

 Agora, quando vejo essa foto de mim com a camisa vermelha e um raro sorriso no rosto, eu lembro da minha luta. Minha resistência e perseverança frente a todos os meus demônios. Como um dente de leão que nasce pelas rachaduras do asfalto, eu persisti.

 A primeira vez que vi esse meme aparecer no meu feed de notícias, tenho que admitir, foi difícil. Mas, como tudo na vida, sou eu que escolho qual significado vou dar a isso.

E o significado que eu dou à essa imagem é Força. Cura. Perdão.

Se você ou alguém que você conhece está sofrendo, busque ajuda. Mande uma mensagem. Envie um e-mail. Pegue o telefone. Alguém se importa.

E essa pessoa está esperando para te ouvir.

Com amor, W.M.”  Continue reading “Bullying – Wentworth Miller, o Michael Scofield de Prison Break”

Entenda a Depressão – Os sintomas

Olá, vamos entender um pouco mais a respeito da Depressão?

A depressão se manifesta de diversos modos, de acordo com a pessoa.

Pode haver casos que os sintomas emocionais de tristeza, desânimo, falta de interesse sejam mais ou menos intensos e em outros a depressão pode se manifestar-se sobretudo de forma física como dores, alterações no sono, falta de energia, fadiga.

Os sintomas que geralmente estão associados à depressão são a tristeza, a baixa autoestima e a falta de interesse. No entanto, de acordo com certo estudo as dores de cabeça, nas costas e ombros, e as dores generalizadas são também exemplos de sintomas físicos dolorosos que afetam em média 65% das pessoas deprimidas. Fizemos uma pesquisa e relacionamos abaixo um dos principais sintomas, que tal conhece-los melhor?

images (2)

Humor Deprimido: O indivíduo com o humor deprimido ocasionalmente se apresenta triste, denota sinais de desesperança e descrença em si mesmo. O pessimismo é uma característica marcante nestes casos, pois o indivíduo entende que a vida lhe ofereceu obstáculos insuperáveis. Em alguns casos queixas somáticas, indiferença ou ansiedade são descritas no lugar do sentimento de tristeza.  A vida parece não ter mais sentido e há a presença de uma anestesia afetiva. Algumas características como expressão facial carregada, rugas fortes, olhos lacrimejantes e aspecto descuidado são muito presentes. Não há regras, mas normalmente o humor deprimido é mais forte pela manhã, aliviando um pouco ao longo do dia.

– Perda de interesse e prazer: A perda do interesse ou prazer frequentemente está presente pelo menos em algum grau. Os indivíduos costumam relatar a perda de interesse por atividades que anteriormente despertavam prazer, incluindo as atividades profissionais, sexuais ou mesmo algum tipo de lazer.

images– Alteração no apetite: O apetite normalmente fica reduzido, mas há casos em que ele aumenta significativamente. Nos casos de aumento do apetite o indivíduo privilegia alguns alimentos específicos, tais como doces ou carboidratos em sua dieta. Em casos graves, a perda ou ganho de peso também pode ser visivelmente percebido. A perda de peso marcante pode ser identificada através do parâmetro indicado na CID 10 – perda de 5% ou mais do peso corporal no mês anterior.

– Perturbação do sono: O indivíduo pode apresentar insônia intermediária, terminal ou inicial. Insônia inicial é entendida pela dificuldade para adormecer. Insônia intermediária é aquela em que o indivíduo desperta durante a noite e então sente dificuldade para adormecer novamente. Insônia terminal é caracterizada por um despertar muito cedo e impossibilidade de retomar o sono. Com menor frequência a sonolência excessiva, seja noturna ou diurna, é observada em pessoas com o diagnóstico de depressão.

– Alteração nas atividades psicomotoras: As alterações incluem agitação ou retardo psicomotores e são observáveis no comportamento do indivíduo que elas apresentam. A agitação pode ser indicada por alguns comportamentos como: incapacidade de ficar sentado quieto, ficar andando sem parar de um lado para outro, agitar as mãos, manipular a pele, roupas e outros objetos ansiosamente. Já o retardo psicomotor pode ser identificado por outros comportamentos como: discurso, pensamentos ou movimentos corporais lentos, como por exemplo longas pausas antes de responder a uma pergunta, fala diminuída com volume excessivamente baixo e pouco repertório ou mutismo. É importante ressaltar que para ser utilizada como critério diagnóstico a agitação ou retardo psicomotor devem ser suficientemente graves a ponto de ser nítidos à observação de outra pessoa.

images (1)

– Fadiga: Frequentemente o indivíduo apresenta energia diminuída, cansaço e fadiga persistentes, mesmo quando não há esforço físico. Tarefas leves e simples se tornam demasiadamente exaustivas nestes casos.

– Sentimento de culpa e inutilidade: pode incluir uma avaliação negativa que um indivíduo faz de si, não reconhecendo seu valor ou potencial. Se sente culpado ou recrimina-se acerca de pequenos fracassos do passado.

Prejuízo na capacidade de pensar, atenção e concentração reduzidas e dificuldade para tomar decisões: A queixa de dificuldade de memória nestes casos também é frequente, tendem a se recuperar por completo, após tratamento adequado as faculdades do pensamento, atenção, concentração e memória.

– Ideias recorrentes de morte ou suicídio: Pensamentos sobre morte, ideação suicida ou tentativa de suicídio são comuns, porém a frequência, intensidade e letalidade destes pensamentos são variáveis. O grau de prejuízo associado com um Episódio Depressivo Maior varia, mas mesmo nos casos leves deve haver um sofrimento clinicamente significativo ou alguma interferência no funcionamento social, profissional ou em outras áreas importantes. Quanto a este fato, somos enfáticos em dizer: NÃO recorra a ele, mesmo quando tudo parecer sem saída, pois SEMPRE há uma alternativa em vida, SEMPRE haverá uma pessoa que te ama mais que você e que pode e está louca para te ajudar.

A Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento da CID-10 sugere que a avaliação do desempenho social e laborativa habituais de um indivíduo se torna um guia útil para a avaliação provável do nível de gravidade do episódio, pois normalmente o episódio depressivo desencadeia sofrimento ou prejuízo nas várias esferas da vida de uma pessoa.

No entanto, enfatiza a importância de se levar em consideração as influências individuais, sociais e culturais no julgamento clínico, uma vez que estes fatores podem perturbar a relação entre a gravidade dos sintomas e o desempenho social.

Nesta classificação sugerida pela CID-10, um indivíduo com episódio depressivo leve apesar de sentir-se angustiado pelos sintomas e apresentar alguma dificuldade em desempenhar as atividades laborativas e sociais não as deixa de exercer por completo. Um indivíduo com episódio depressivo moderado apresentará dificuldade considerável para continuar exercendo suas atividades. No caso de um indivíduo com episódio depressivo grave é muito pouco provável que seja capaz de exercer as atividades laborativas, sociais e domésticas.

images (4)Nos casos de depressão a dor psíquica não é só pelo que se passou, mas também pelo estado atual em que a pessoa encontra-se. É muito comum que uma pessoa deprimida deprima-se ainda mais quando se dá conta de seu estado letárgico e imóvel frente à própria vida.

A associação de fármacos e psicoterapia é a maneira mais eficaz e adequada no tratamento da Depressão, provocando melhores resultados que ambas as intervenções isoladas. Quando uma pessoa apresenta um conjunto destes sintomas e estes interferem de forma importante com a vivência cotidiana, é fundamental consultar o médico. O reconhecimento dos sintomas e o diagnóstico em fase inicial é importantíssimo e ajudam a ultrapassar a doença com maior sucesso e a minimizar o número de recaídas.

Independente do grau dos sintomas não desvalorize nenhum deles, sejam emocionais ou físicos, pois podem estar associados à depressão, principalmente se se agravarem ou perdurarem por mais de duas semanas consecutivas.

 

Sorriso

Lembre-se, a depressão tem tratamento e cura. E num próximo artigo falaremos mais sobre esse assunto de forma mais detalhada. Enquanto isso: Busque ajuda. Faça atividades físicas, recorra aos profissionais da área como psiquiatras e psicólogos, a amigos e parentes e o mais importante a Deus!

 Juntos nós venceremos a depressão e seus terríveis sintomas! Até a próxima e sorriso no rosto!

Entenda a depressão 1 – Se doenças normais fossem tratadas com a depressão!

O mal do século: A depressão e suas várias facetas!

Faremos uma série para que possamos entender melhor a depressão e as pessoas que a tem. Antes de mais nada vejamos palavras comuns que não animam que ouvimos e não nos ajudam de pessoas bem intencionadas:

O que ouvimos quando temos depressão! -
                           – “Esqueça!” e “Faça um esforço!

O que ouvimos quando estamos deprimidos!
                                  -“Tente” e “faça algo!”

O que ouvimos de pessoas "bem intencionadas".
    – “Você não está tentando” e “Não é necessário                                                estes remédios”.

 

Triste realidade! Quer entender e realmente ajudar seus amigos e ente queridos? Nunca diga isso, mesmo que tenham boas intenções. Seja paciente e amoroso e motive de verdade. Como fazer isso? No próximo post abordaremos o assunto.

Até lá!